A política precisa de mais mulheres influenciadoras

Mulheres à frente na política, levando a bandeira da autoestima, empoderamento e projetos sociais

Não há como negar que a participação masculina em qualquer âmbito eleitoral é muito maior que o das mulheres. Mas este ano, pensando internacionalmente, nos deparamos com países como Alemanha, Nova Zelândia, Taiwan e alguns países nórdicos com lideres mulheres obtendo um maior sucesso em relação à pandemia, o que chama a atenção para o fator, onde estão as nossas mulheres na política?

 

Desde 1997, a lei eleitoral exige que os partidos indiquem até 30% de mulheres na lista de candidatos e cargos legislativos. Porém na prática as candidaturas de mulheres só se fortaleceram em 2018, e muitas não são respeitadas. Dos países latinos, o Brasil é um dos que possuem menor representatividade política feminina, infelizmente.

 

Apesar das mudanças nos anos anteriores do cenário, onde a bancada do congresso passou de 51 deputadas para 77 e 12 senadoras, elas apenas representam 15% do total de parlamentares. Precisamos lutar por esse espaço, que por direito é nosso!

 

Os influenciadores tomaram um espaço importante nas mídias sociais e em nossa vida. Passamos a usar marcas e empresas por eles, e principalmente acompanhar a sua vida e suas opiniões. E porque não sermos influenciadores na política?

 

Hoje a mulher já está tomando um espaço antes nunca ocupado. Acredito que a mulher dentro da política está cada vez mais tomando espaço e respeito mesmo o Brasil estando entre os países com menos mulheres em cargos políticos.

 

Tenho vários projetos, mas um dos principais será a construção de um CAMEC (Centro de atendimento a mulher e capacitação) onde vamos atender mulheres que passaram por traumas ou sofreram qualquer tipo de agressão e daremos a elas um novo recomeço. Além disso, vamos trabalhar junto as Ongs e comunidades.

 

Nesse centro teremos diversos cursos como culinária, dança, informática, costura entre outros para que a mulher possa se reerguer e dar um novo rumo a sua vida através da autoestima e do empoderamento.

 

Com a minha experiência como influencer, hoje não somos reconhecidos como um -Profissional Influencer- e esse será um de meus projetos. Criação do CANI (Cadastro Nacional do Influenciador) Esse cadastro será a nível Brasil onde o objetivo é fazer com que as empresas contratem através desse cadastro o influenciador e com isso, a empresa terá um benefício do governo.

 

Please reload

DESTAQUES

Candidata Mylene Tubero!

1/3
Please reload

©Poderosas de Batom 2020. Todos os direitos reservados.