Páscoa atípica, porém a tradição dos ovos não será esquecida

 

Tradicionalmente o ovo de páscoa é um símbolo de renascimento, e este ano mesmo comemorando em quarentena devido à pandemia, presentear quem amamos e passar esse momento juntos faz toda a diferença, afinal, o principal objetivo desta celebração é a esperança. Pensando em nossa saúde, que tal fazer esta época mais saudável? Conversei com a nutricionista Renata Bortoluzzo (@renatabortoluzzo) e trago dicas incríveis para vocês.

 

Na Páscoa temos muitas opções de ovos. Qual a melhor para se optar?

 

Primeiro, fique atento para não cair na armadilha de comprar ovos em excesso, em promoções e ofertas, para compensar este momento de reclusão. Lembrar que chocolate é um produto perecível, e que se comprado em quantidade excessiva, poderá ser consumido em exagero, não apenas podendo levar ao ganho de peso, mas também a intoxicações alimentares. Não é hora de consumirmos por impulso. Pense, será muito difícil ver chocolate “sobrando” na despensa e não consumi-lo.

 

Para escolher os ovos com sabedoria, a melhor opção são os confeccionados com chocolate com maior teor de cacau (50% - 70% ou mais), por terem os benefícios do cacau. Outra boa opção são os ovos que possuem oleaginosas em sua composição, como amêndoas, nozes e castanhas, pois também acrescentam zinco e selênio, que são minerais envolvidos na cicatrização, modulação do humor, produção de energia e síntese de serotonina, aliviando depressão e ansiedade.

 

Evite ovos com recheios com alto teor de açúcar, como caramelos e marshmellow, pois não terão os benefícios do cacau e oleaginosas e ainda levaram a uma liberação maior de insulina, podendo levar a uma saciedade tardia, e assim, a uma maior ingestão.

 

Como não engordar ou deixar a compulsão por doce nesta Páscoa?

 

Temos que evitar aquela ideia, “vou comer meu ovo inteiro hoje e amanhã não como mais, volto para a dieta”, pois provavelmente você não irá conseguir, caso sobre outros ovos em sua casa.

Cada indivíduo tem suas necessidades nutricionais, mas, generalizando,  o ideal é tentar consumir com moderação, ou seja, não consumir por dia: mais que 1 porção de10-15g (aproximadamente 1 bombom) de sobremesa ou uma porção de 25-30g no lanche da tarde.

 

Em geral, os chocolates com maior teor de cacau (70% ou mais), tem um sabor mais persistente, que permanece na língua, assim é mais fácil consumir uma porção menor.

 

Independentemente do tipo de chocolate que escolher, deguste seu chocolate em local tranquilo, com a TV, computador e celulares desligados (sem notícias sobre a pandemia, que interfiram neste momento).

 

Preste atenção ao aroma, textura, cor, sabor e até ao som, quando morder seu chocolate, deixe derreter na língua, ou seja, aproveite e comerá menos e com mais satisfação.

 

Em tempos de quarentena fazer seu chocolate é mais saudável?

 

Fazer os ovos em casa, em família, junto com as crianças, é até uma forma de passatempo, nesta quarentena. Enquanto se prepara o ovo, pode se explicar o seu significado, ou seja, pode não ser “mais saudável”, do ponto de vista nutricional, mas pode ser um momento de união e diversão.

 

Quais são as melhores marcas saudáveis para ovos?

 

Não existem “marcas mais saudáveis”, o mais importante é não consumir em excesso, por compulsão. Para necessidades especiais, existem marcas no mercado, com ovos dietéticos (sem açúcar, mas com adoçante artificial, como sucralose, stévia, xylitol) sendo uma opção para os diabéticos ou pessoas que seguem uma dieta de baixo teor de carboidratos. Mas não se engane o chocolate dietético pode ter o mesmo valor calórico ou até ser mais calórico ou com uma composição de gordura menos saudável, que o chocolate normal, assim deve ser consumido com moderação também.

Please reload

DESTAQUES

Candidata Mylene Tubero!

1/3
Please reload

©Poderosas de Batom 2020. Todos os direitos reservados.